Menino e Cão – por jorge lescano / são paulo


In memoriam Dimitri Lescano

 

–    Pai, paiê, papaiê! Dimitri gritava e Pancho I latia e pulava em

torno  dele, a boca  procurando uma  bolacha na mãozinha que

que se abria e fechava no chamado.

Eu fingia não ouvir forçando minha atenção na leitura.

–    Papaiêêêêêêê!!!

–          O que é que você quer? – voz de baixo e carranca que  não

impressionavam  nem  o  cachorro  que  ladrava-pulava-latia e

pensava: é festa!

–          Vem  cá – disse  Dimitri  soltando  um  pontapé.  Pancho I

soube evitá-lo.

–          Estou ocupado – tinha a vã esperança de que me deixasse

em paz.

–          Vem cá, paiê!

Eu fui. Que outra coisa poderia fazer?

Dimitri colocou sua mãozinha dentro da minha. Com o dedo in-

dicador da mão livre  mostrou o céu  vermelho  de  crepúsculo.

Enquanto  Pancho I abanava  o rabinho  olhando para cima, Di-

mitri me encarou sorrindo e, maravilhado, disse:

– A lua, paiê.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: