Legisla, poeta! – por alceu sperança / cascavel

Em meio a tantas angústias causadas pela cascata de crises ou crises em cascata do absurdo sistema que nos rege, há motivos para acreditar que o mundo pode e vai melhorar.

O Equador ofereceu um maravilhoso exemplo ao planeta, ao aprovar por 94 votos a 32, em sua Assembleia Nacional Constituinte, a nova Carta Magna do País, da qual foram riscados alguns princípios neoliberais e inscritos outros, em benefício do ser humano e da natureza.

Com a omissão do presidente da ANC, coube à vice-presidente, Aminta Buenaño, fazer a entrega do texto da Constituição, que foi a referendo popular, como toda boa Carta Magna.

Ela entregou o texto a um grupo de crianças vindas das mais diferentes regiões do País, que receberam também cadernos em branco, lápis e borrachas para escrever neles uma nova história para o Equador, advinda de uma Constituição, finalmente, democrática e popular.

“Nós construímos o caminho, mas vocês darão os primeiros passos”, disse às crianças a congressista Aminta Buenaño, jornalista e escritora. “Nós construímos a moldura, mas vocês têm os pincéis. Escrevemos uma Constituição, mas vocês a tornarão realidade”.

Um trechinho: “A Natureza ou Pachamama, onde se reproduz e realiza vida, tem direito a que se respeite integralmente sua existência, a manutenção e regeneração dos seus ciclos vitais, estrutura, funções e processos evolutivos”. Cáspite! A Natureza passa a ter direitos.

Na capa dos cadernos em branco figura a inscrição: “Escreva aqui a história do novo Equador”. Ingênuo, não é? Em Cuba as crianças vigiam as urnas para que os adultos não as burlem. Quanto abuso do trabalho infantil…

Aminta convocou as crianças a usar os lápis para escrever “a mais bela história do País” e as borrachas para que apaguem “os erros do passado”, tais como “partidocracia, corrupção, ineficiência, desigualdade e a perversa distribuição da riqueza, assim como os erros próprios e alheios”.

As crianças e os jovens, para ela, “são água transparente, fontes cristalinas, esperança, força, vida, coragem, garra e valentia, mas, sobretudo, são promessas de um futuro possível, de um novo País, onde a justiça, a paz e a igualdade sejam possíveis”. “Esta Constituição é de vocês, mas para que vocês a continuem, para que escrevam a poesia da verdade, da justiça, da igualdade”.

Deve fazer bem para a alma de um povo ter uma deputada que escreve poesia enquanto legisla. Por aqui, temos deputada que dança animada quando a corrupção prevalece.

O que houve com o Equador? Houve que o eleito não traiu seus compromissos. Logo no dia da vitória nas eleições presidenciais, Rafael Correa colocou o mandato até diante da possibilidade de ser extinto, ao propor ao povo um plebiscito sobre se queria uma nova Constituição ou preferia manter a velha, com suas regras neoliberais. Em abril de 2007, a população foi às urnas e aprovou a Constituinte com mais de 80 por cento dos votos.

Mas o que diz essa bendita Constituição? Diz que o Equador é um “território de paz” e não permitirá “o estabelecimento de bases militares estrangeiras nem de instalações militares estrangeiras com propósitos militares”.

Diz que as emissoras de rádio e TV terão que cumprir sua finalidade de educação popular. Institui, veja só, “o regime do bem viver”. A soberania alimentar, muito além do BigMac.

A declaração de que o Estado equatoriano é plurinacional, e que também o idioma dos índios vale (ao contrário do nosso pobre Guarani). E que, enfim, somos latino-americanos. Arriba!

Anúncios

2 Respostas

  1. Hoje, o prefeito de São Paulo aumentou POR DECRETO o próprio salário e o da cúpula dos SEUS servidores. Trata-se de uma pequena amostra de DEMOCRACIA COMPULSÓRIA. Realidade ABAIXO do Equador!

  2. Tomara que as crianças captem o sentido da nova Constituição. Não dá para confiar nos adultos que, provavelmente não captaram o que se fez eternamente contra a natureza, a corrupção, a disparidade brutal entre ricos e pobres

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: