Da biblioteca de papel – por jorge lescano / são paulo

O jogo do hircocervo nasceu, como tantas outras brincadeiras, à mesa com os amigos costumeiros. Originou-se de uma pergunta: e se Giordano Bruno fosse um músico que, obcecado pela infinidade dos mundos, jamais tivesse composto uma obra completa? Conclui-se depois que a solução ideal seria fundir os nomes de dois personagens conhecidos de modo a que se pudesse atribuir ao novo personagem uma obra inédita que recordasse algumas das características dos dois personagens originais; e melhor ainda, se contivesse algum outro apelo ambíguo. […]  convencionou-se que seria possível fundir também personagens com instituições ou objetos.

Umberto Eco: O segundo diário mínimo.

 

Eu, infinitamente menos enciclopédico que a turma do erudito italiano, faço-me eco de Umberto e publico aqui a minha contribuição mínima ao jogo, limitando-me à literatura.

 

 

 

ALGUNS AUTORES E LIVROS  DA BIBLIOTECA DE PAPEL

 

Mínima contribuição diária ao Hircocervos, segundo Umberto Eco.

 

 

ADRIANO YOURCENAR = Memórias de Ronaldo.

ALEXANDRE SARTRE = Os três mosquiteiros.

ANA TOLSTÓI = O diário de Anna Karênina.

ANTON NABOKOV = A verdadeira vida das três irmãs.

CELINE BORGES = Norte-Sul.

DUQUESA GEORGETTE LOUISE DE DURAS = Oulrika.

EDGAR ALLAN CORTÁZAR = Orientação dos gatos pretos.

EDGAR ALLAN NABOKOV = Arthur Gordon Pnin.

EDGAR ALLAN TWAIN = As aventuras de Arthur Gordon Finn.

EDGAR POECO = O poço e o pêndulo de Foucault.

EÇA DE SCORZA = Os incas.

EÇA CALVINO = As serras invisíveis.

FIÓDOR KAFKA = O possesso.

FRANZ KAFESCO = Josefina, a careca.

FRANZ HITCHCOCK = A metapsicose.

FRIEDRICH DÜRENMANN = Os tísicos.

FRIEDRICH WOOLF = A  visita da velha senhora ao farol.

GABRIEL GARCIA DE CARVALHO = Ninguém escreve ao lobisomem.

GERTRUD STEINER = Antroposofia de todo mundo.

GIACOMO LAWRENCE = O  amante de lady Buterfly.

GOLIARDO MERIMÉE = Carmen Burana.

GRACILIANO LORCA = A casa de São Bernardo.

HANS CHRISTIAN IBSEN = O patinho selvagem.

HENRIK DOSTOIEVSKI = Recordações da casa de bonecas.

HONORÉ DE BALCKETT = O  pai Godot.

IGOR DE QUEIRÓS = A sagração do primo Basílio.

ISAAC GAUGUIN = A festa de Papeete.

ÍTALO PÍGLIA = As cidades ausentes.

JACQUES PAVLOVICH TATIKHOV = Meu tio Vânia.

JORGE LUIS BECKETT = Funes, o inominável.

JORGE LUIS DURAS = O outro amante.

JORGE LUIS PROUST = Em busca do tempo refutado.

LEÔNIDAS HAWTHORNE = A casa dos sete enforcados.

MARCEL BORGES = Em busca de Averróis.

MARCEL BUTOR = O  emprego do tempo perdido.

 

MARGUERITE AMADO = Os velhos marinheiros de Gibraltar.

MARGUERITE BORGES = O amante de Tlön, Uqbar, Orbis Tertius.

MARGUERITE CALVINO = O vice-cônsul partido ao meio.

MARGUERITE DONADIEU = Barragem contra o Atlântico.

MARGUERITE NABOKOV = O deslumbramento de Lolita V. Stein.

MARGUERITE STEIN = O  deslumbramento de Gertrude.

MARGUERITE PESSOA = O marinheiro de Tarqüínia.

MÁXIMO STRINDBERG = A mãe e o pai.

MIGUEL DE BABENCO = Dom Pixote.

NOEL TENNESSEE = O desejo do motorneiro do bonde.

PIERRE MENARD = Héctor Borgenco, autor do Pixote.

ROBERTO NICOLAI ARLTOL = Diário dos sete loucos.

RUDYARD CONRAD = Lord Tim.

SAMUEL DE BALZAC = Esperando Goriot.

SAMUEL BORGES = Beckett e eu.

SAMUEL JOYCE = Molloy Bloom.

TENNESSEE ECO = O nome da rosa tatuada.

TIMOCHENCO DUMAS = A dama das camélias e o rei de Cuba.

UMBERTO STEIN = O nome da rosa, da rosa, da rosa, da rosa.

VLADIMIR CORTÁZAR = Todos os fogos pálidos.

WILDE GUEVARA = O  retrato de Che Ernesto.

WILLIAM STRINDBERG = Senhorita Julieta.

 

(continua)

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: