PLASTIKOS – de gilda kluppel / curitiba

Plastikos

O ícone da atualidade

dispensando a argila

moderno, termoplástico e elástico

este policloreto de vinila

adquire qualquer formato

por dentro correm as águas

reveste o piso, o teto e a parede

cria flores quase eternas

no frasco onde saciamos a sede

embalando diversos produtos

em tudo o ente plástico

o artificial artefato

descartáveis sintéticos

viram meros entulhos

a natureza em maltrato

no universo submerso

perversos com o meio ambiente

em suas inúmeras peças

formam um mosaico decadente

e nada que impeça

a paisagem em desarmonia

confundem as tartarugas marinhas

engolem seus piores pedaços

algas embrulhadas com plasticidade

como invadiu tantos espaços…

plastificará os mares por inteiro

assustando os marinheiros

de longas jornadas

nós, os passageiros

e o ser plastificador sorrateiro

querendo dominar o cenário

montanhas de lixo plastificadas

estáticas e petrificadas

pelos intrusos não biodegradáveis

realidade plastificante

pensou em seu uso e não no desuso

esquecendo da desplastificação

dos materiais macromoleculares

de longa decomposição

nada é justificável, apenas plastificável.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: