Arquivos Diários: 30 outubro, 2011

Entre nós – de omar de la roca / são paulo

 

 

Outro dia distraído

Quando a dor me invadia

Lembrei-me de cicatriz antiga

Que há tempos não sabia.

( entre nós vou caminhando )

Estranhamento contido

Ri  do pálido recorte.

Que outra mais profunda

Por cima já havia.

( desviando de nós aqui e ali )

A primeira  funda na época,

Mas agora é sutil .

Riscos, as outras se confundem

Com a que já existiu.

( Vou lendo entre os nós)

Outras mais antigas,não.

São sagradas.

Intocáveis.

Doem todos os dias.

( nós entre nós )

Sem que eu tenha visto a arma,punhal,

Na mão que me feria.

Não há ungüento que cure,

(  desencanto,desacato,dez atado nó )

Ninguém que de alivio.

Cortes,recortes, não preciso deles.

Estão ali,testemunhos da dor,

Mas enganados por ela.

( nó , desenlace, laço ,nós ? )

Preso na garganta,

torcido nó.

Que de nós pouco entendo.

Que de nós desentendo.

( Que só sei de nós e só  sei de nós,

apenas o que vejo ) .

 

 

LULA o Brasil ESTÁ com VOCÊ!