“O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis.” – Chico Xavier

em 25/11/2011 as 20:10

recebi a FRASE ACIMA, de um leitor amigo e colaborador do site, há alguns meses, como sendo de CHICO XAVIER. entendi de publicar. não coloquei dúvida na autoria, até porque, o respeitável espírita jamais assumiria algo que não fosse seu ou dos seus mentores. agora, o meu amigo e brilhante escritor OLSEN JR, também colaborador do site, nos esclarece que se trata de uma frase/pensamento do não menos brilhante poeta/filósofo português FERNANDO PESSOA. sem, pessoalmente, saber da origem real, tomo posição  favorável ao alerta de OLSEN JR, a quem, de público, agradeço esta preciosa colaboração corretiva. é difícil de se compreender as pessoas por tais atitudes. modificar a autoria não melhora a imagem de ninguém, antes, pelo contrário, agride a moral do provável beneficiado. para que os comentários e esta observação tenham sentido, mantenho o post tal como está.

Anúncios

14 Respostas

  1. Gostaria de saber qual obra de Pessoa se encontra essa obra.Ja busquei fontes seguras,bibliotecas, e não encontrei registros.
    Obrigada!

  2. * “O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis.

    Nota: “Nada consta em, FERNANDO PESSOA: OBRA POÉTICA”, bem como apesar da internet apontar também para Fernando Sabino no Jornal do Brasil e/ou seu livro No fim dá certo, até agora não se viu o registro da crônica onde se encontra a citação, portanto: Em busca da autoria.

  3. Esta frase nào é de Fernando Pessoa!

  4. o texto abaixo encontra-se no wikiquote.

  5. Falsas AtribuiçõesEditar

    “A concha (Autor: Vitório Nemésio)”Cada minuto que passa, é um milagre que não se repete!” (Autor Desconhecido, não é de Fernando Pessoa)”Deus costuma usar a solidão para nos ensinar sobre a convivência. Às vezes, usa a raiva, para que possamos compreender o infinito valor da paz. (…) (Autor: Paulo Coelho)ENCERRANDO CICLOS(excerto): “Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida.Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é. Torna-te uma pessoa melhor e assegura-te de que sabes bem quem és tu próprio, antes de conheceres alguém e de esperares que ele veja quem tu és…” OBS: O texto não é de Fernando Pessoa nem de Paulo Coelho é da psicóloga columbiana Gloria Hurtado.”Existe no silêncio tão profunda sabedoria que às vezes ele se transforma na mais perfeita resposta. [carece de fontes]” É fácil trocar as palavras, difícil é interpretar os silêncios! (…) [até] Difícil é conter sua torrente! (…) [carece de fontes, Fernando Pessoa]”É preciso ser um realista para descobrir a realidade é preciso ser um romântico para criá-la.” [carece de fontes]”Enquanto não atravessarmos na dor de nossa própria solidão, continuaremos a nos buscar em outras metades. Para viver a dois, antes, é necessário ser um.” [carece de fontes]”Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo e esquecer os caminhos que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia; e se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos.” (Autor: Fernando Teixeira de Andrade – 1946-2008 – foi um professor de Literatura)”NAVEGUE, de autoria de Silvana Duboc, segue alguns trechos: (…)Não se acostume com o que não o faz feliz,/revolte-se quando julgar necessário (…)Alague seu coração de esperanças/mas, não deixe que ele se afogue nelas Se achar que precisa voltar, volte/Se perceber que precisa seguir, siga Se estiver tudo errado, comece novamente/Se estiver tudo certo, continue Se sentir saudades, mate-as/Se perder um amor, não se perca/Se o achar, segure-o. Provavelmente um repassador anônimo, acrescentou ao texto um fragmento de Ricardo Reis (…) “Circunda-te de rosas, ama , bebe E cala. O mais é nada.” gerando a confusão.”Não importa que seja eterna ou provisória/mais que seja linda e louca a nossa história (…) – (letra da música: Foi na Praia Banda de Axé Rapazolla/ na voz do (cantor) Tomate. Nota: Não é de Fernando Pessoa, nem de Arnaldo Jabor.””Não tenho a pretensão de que todas as pessoas que gosto, gostem de mim, nem que eu faça a falta que elas me fazem. O importante pra mim é saber que eu, em algum momento, fui insubstituível, e que esse momento será inesquecível. (…) Autora: Adriana Britto”O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis.”Não consta em: OBRAS COMPLETAS de Fernando Pessoa.- ”citado em “Qual o tempo do cuidado?” – Página 49, de MARIA JULIA PAES DE SILVA, Edicoes Loyola, 2004, ISBN 8515029987, 9788515029983O vulgo “Poema do amigo aprendiz” contem excertos do poema musicado Saudação do amigo por Padre Zezinho (nada tem de Fernando Pessoa) (…)Quero ser o teu amigo/Nem de mais e nem de menos/Nem tão longe, nem tão perto/Na medida mais precisa que eu puder/Mas amar-te sem medida e ficar na tua vida/Da maneira mais amiga/Da maneira mais discreta, sem jamais te sufocar/Sem forçar tua vontade, sem jamais te aprisionar/E saber quando falar e saber quando calar/Nem ausente, nem presente por demais/Fraternalmente ser amigo e dar-te a paz.”Os ventos, que as vezes tiram algo que amamos (…) Não é de Fernando Pessoa, nem tampouco de Bob Marley, vide: FROZEN VALLEY (composição: Rafael Wissmann Monteiro – banda “Silent Heart”)”Paro às vezes à beira de mim próprio e pergunto-me se sou um doido ou um mistério muito misterioso.” [1912] segundo o site: Casa Fernando Pessoa, vide: [Sou a sombra de mim mesmo]”Ser Feliz e/ou Palco da Vida (Livro: Dez Lições para ser feliz – Ferramentas para se apaixonar pela vida, de Augusto Cury Prefácio (…) É agradecer a Deus pelo espetáculo da vida… Quais dessas características você possui? Quem conquista uma vida feliz? Será que são as pessoas mais ricas do mundo, os políticos mais poderosos e os intelectuais mais brilhantes? Não! São os que alcançam qualidade de vida no palco de sua alma. Os que se libertam do cárcere do medo. (…)o término apresenta a seguinte frase, que também não é de Fernando Pessoa:”Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo…”(Autor: Nemo Nox)“Tudo o que chega, chega sempre por alguma razão” [carece de fontes]

  6. Bom, de Fernando Pessoa e que nao é. Basta conhecer sua obra pra saber que a frase nao e dele.. Ele nao era un otimista e nao escrevia texto de auto-ajuda.

  7. Pleo que sei esta citação é de MARIA JULIA PAES DE SILVA.

  8. É meu querido Vidal, há atribuições e atribuidos, assim como comichões e comexidos. Eu mesmo já li essa frase no muro de uma escola estadual, aqui na Zona de Leste de São Paulo, mais exatamente em Itaquera, e nem mesmo no referido ambiente educacional, registraram o nome do autor, mas atribuí-la ao Chico é de uma dolorosa ingenuidade que só acontece na lousa dos “mexilhões” da internet, que apagam o inapagável e revertem o irreversível.
    Um abraço fraterno e Itaquerense…
    Ademário

  9. E agora, JB? Meus textos estão (re)cheios de citações, referências, paráfrases, nem sempre identificadas pois fazem parte do jogo de leitura e conto com o repertório do leitor. Sempre estou pronto para declarar as minhas fontes. Cuido de me municiar de documentação antes de aproveitar o texto alheio. Apesar de crítico concedo ao leitor que enviou a frase o benefício da dúvida: será que ele não se enganou? Não esqueçamos casos famosos, como o do ex-presidente ianque Ronald Reagan, que ao aportar em Brasília saudou o BOLIVIAN PEOPLE! Para não falar de Colombo, que só foi reconhecido como Gênio da Raça (européia) quando se descobriu que havia aportado ao continente errado, o que nos legou o mote de índios. Jorge Luís Borges foi vítima de uma “colaboradora” que fez circular pelo mundo o “poema” INSTANTES como sendo de autoria do vate argentino. Contudo, lembremos do NÃO em HISTÓRIA DO CERCO DE LISBOA, o “erro” colaborou para que Saramago ganhasse o Prêmio Nobel (bom para os que acreditam neste). Pelo bem da qualidade do PALAVRAS, sugiro que em casos como este se exija do remetente a referência bibliografica. A Internet está cheia de equívocos, informações duvidosas e erros grosseiros.

    1. o brilhante escritor e colaborador do site JORGE LESCANO defende a posição de ouvir-se (ou ler-se?) as considerações do amigo que enviou o email com a frase. correto. ainda que eu não tenha imaginado que ele tivesse feito a possível alteração, achei que ele enviou já alterada. estou, neste momento, encaminhando um email para que se pronuncie, caso queira. obrigado LESCANO. meus amigos são fantásticos!

    2. o que quer dizer em relação a Saramago?

  10. Opa. Obrigada, Olsen Jr. Eu não sabia do fato do poeta ser o autor desta frase. Pareceu-me, mesmo, um pouco além da ortodoxia religiosa, pelo tom da linguagem, mas, não cheguei a duvidar da autoria, atribuída a Chico Xavier.
    Abraço
    Zuleika.

  11. Vidal, meu caro, salve!
    Cheguei ontem de viagem (depois eu conto) porque em breve estarei mudando de domicílio… Mas só para saber, a frase aí em cima atribuída ao Chico Xavier em que pese o meu respeito pelos homens que se tornam “Instituições”, Well, a frase em questão é do poeta Fernando Pessoa…
    Um abração fraterno e nórdico!

  12. Infinitamente verdadeiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: