Hora de sair pra pescar ou apertar o parafuso? – por alceu sperança/cascavel.pr


Houve um tempo em que os utópicos pregadores de um novo mundo eram uma minoria de doidos varridos. De vez em sempre até prendiam os mais ousados e sinceros, chamados de “comunistas” mesmo que fossem apenas reformistas superficiais.

Banqueiros que financiavam operações para apanhá-los hoje imploram pelo mesmo que esses elementos perigosos queriam: a intervenção do Estado para custear as despesas dos incapazes de arcar com elas.

Agora, depois da rendição de um alto executivo da General Eletric aos argumentos dos “subversivos” que eram castigados com prisão, tortura e morte, será que já seria a hora desses velhos utópicos da paz sair para pescar?

O CEO (manda-chuva, numa tradução horrível para o Português) da GE, Jeffrey Immelt, disse em Nova Iorque, em fins de 2008, que em um período de seis a nove meses as noções de poder e riqueza das nações “vão mudar muito”. De fato, mudaram tanto que o planeta virou de cabeça pra baixo.

Immelt é considerado um dos administradores mais capazes do mundo. E ele diz, simplesmente, o seguinte: aqueles que não entenderem o atual momento de “reorganização emocional, social e econômica” têm poucas chances de ver seus negócios vingarem no futuro.

Ele acredita, em suma, que o capitalismo vai ser substituído por algo novo. Nesse novo, a responsabilidade social da empresa, vai casar com o papel do Estado em áreas como a da saúde, que está uma zona. Com isso, aquela baboseira de “Estado mínimo” será simplesmente atirada na lata do lixo, por estar caduca.

Um bocado de idéias criptomarxistas para um capitalista-mor, que comanda uma cadeia enorme de interesses econômicos, cujos 327 mil funcionários dão a seus negócios US$ 180 bilhões de faturamento por ano.

Ele acha que já passou o tempo dos “fazendeiros que se transformaram em industriais e que migraram para a área de serviços”, pois isso deu na joça que aí está. Agora, diz o guru capitalista, é preciso olhar para as pessoas.

Com gente assim tão qualificada repetindo os recados que estamos transmitindo a vida inteira, o jeito não é sair pra pescar?

Na verdade, não! Ainda há muita canalhice neste mundo e a pescaria relaxante vai ter que aguardar. Nota-se que os grandes responsáveis pela crise estão querendo se fingir de bonzinhos. Vão maquiar tanto a cara que ninguém vai reconhecê-los como os autores dessa catástrofe capitalista.

Se acharem bom para o marketing, eles próprios vão editar tiragens fantásticas de O Capítal. E se, contra toda lógica, Barack Obama realmente cumprir o que prometeu – carregar os ricos de impostos e aliviar para os pobres –, o outrora simpatizante da Ku Klux Klan vai descobrir sangue negro em seu DNA e anunciará amplamente no horário nobre: “Sou negão e provo no cartório!”

Eles são malandros. Não é sem motivo que não resolvem nenhum dos problemas relevantes das famílias e do planeta (paz, habitação, renda, ambiente), mas vencem todas as eleições. A operação que se seguirá à atual tentativa de salvar o capitalismo será ocultar os verdadeiros responsáveis e as causas reais da crise.

Será manipular a propaganda de tal forma que as massas se convençam que elas, mesmo sendo exploradas vilmente pela ideologia, têm culpa por tudo, terão que pagar a conta e não, como seria justo, virar tudo pelo avesso.

Com esse pacto, “uma nova ordem mundial”, ficará entendido que os ricos vão dar aos pobres a chance de pagar os custos da crise. Em troca haverá uma refundação do capitalismo, mas sem alterações de fundo nas políticas que alimentaram a especulação e a exploração desenfreadas, que são a origem da crise.

Por isso, a pescaria fica adiada sine die.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: