Desejo de tolo – de gilda kluppel / curitiba

Tolos ambicionam o poder

e aos inocentes restam as lágrimas

nem em seus piores pesadelos

podem imaginar

as competições repugnantes

em palavras equivocadas.

Clausuram sentimentos

encerram as amizades,

iniciam parcerias,

unem-se aos assemelhados

ocupam os espaços

demarcam territórios

e consolidam acordos

para abrigar os indesejáveis.

Enfileiram as pessoas

como cartas de um baralho sobre a mesa

para tecer julgamentos espúrios

descartam os inconvenientes

que podem ser recolhidos

numa próxima rodada.

Caem as máscaras

na face a madeira bruta

sem verniz para disfarçar.

Espectros se levantam

sombras predominam

desonram os honestos

e a virtude é humilhada.

Sepultam ideais,

revestem-se de autoridade

e mudam atitudes.

Invertem a moral

espalham sofrimentos

e se regozijam na desgraça.

Mentiras se transformam em verdades,

verdades se ocultam atrás das mentiras,

meias verdades bastam

onde impera a hipocrisia.

Travestem-se de mártires

manipulam pessoas

inventam feitos heroicos

para conseguirem seguidores.

Oportunistas de ocasião se prevalecem

e reacendem a chama da vaidade

para obterem privilégios.

Logram irmãos

apedrejam supostos inimigos

e dormem sem consciência

na certeza da impunidade.

Deliciam-se em fétidas fossas

ao repartirem as migalhas

conquistadas após sórdidas disputas.

Orgulhosos se julgam poderosos

e em todos veem súditos,

prontos para lhes servirem

doses diárias de simulada gentileza.

Vendem a alma por qualquer bagatela,

em mais uma falcatrua.

Jazem em túmulos esquecidos,

pela vergonha da lembrança

ruborizam descendentes

com a memória da sua insignificância.

No mundo dos espíritos, no reino das trevas,

cercado de seus semelhantes

distantes da tolerância dos inocentes

encontram a sua verdadeira morada.

4 Respostas

  1. Oi Lary, obrigada pelo comentário e por compartilhar o link. Este ciclo: “Silencioso, devastador e ainda humano.”
    Abraços

  2. Oie,adorei o texto,…estava visitando o site via google e cabei lendo este por meio de um sobre a poesia do silêncio.
    ”Mentiras se transformam em verdades,
    verdades se ocultam atrás das mentiras”
    E assim começa o baile de máscaras dos inocentes sem poder e sem caminho até que alguém interfira…ou até que de súbito cesse a eternidade!

    Visite o meu depois…tenho um tumblr tb(sem cara de tumblr nem fake) http://www.ineedforget.tumblr.com
    P.S:não venho aqui por interesse ou divulgação,deixemos isso ao inequívoco dos tolos 😉

  3. Olá Francisco, tentei expressar que estas competições são repugnantes quando originárias de palavras equivocadas, baseadas na falsidade. Mas, percebo que pode ganhar novos sentidos! Agradeço o comentário. Abraços

  4. “palavras equivocadas” ficam no centro da leitura, dão da leitura uma leitura própria, apropriam-se dum significado equivoco que exprime algo de inequívoco: o espaço ilimitado do sentido ganhando novos sentidos! A_braços!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: