Arquivos Diários: 1 fevereiro, 2012

Morre poeta Wislawa Szymborska, Nobel de Literatura em 1996 / varsóvia

DA EFE, EM VARSÓVIA

A poetisa polonesa Wislawa Szymborska, vencedora do Prêmio Nobel de Literatura em 1996, morreu nesta quarta-feira aos 88 anos na Cracóvia vítima de um câncer de pulmão.

“Morreu em casa, tranqüila, enquanto dormia”, disse à imprensa seu secretário pessoal, Michal Rusinek, lembrando que a escritora foi sempre um fumante incorrigível apesar das constantes advertências dos médicos.

Embora Wislawa, nascida em Kornik, no oeste da Polônia, em julho de 1923, fosse a poetisa mais conhecida da Polônia, teve que esperar até a concessão do Nobel em 1996 para que sua obra chegasse ao resto do mundo.

A autora destacou-se por uma poesia cheia de humor e pela habilidade em usar trocadilhos, presente desde seu primeiro poema publicado em um jornal local em 1945.

Soren Andersson/Associated Press
A poeta Wislawa Szymborska fumando durante o banquete servido na entrega do Prêmio Nobel de Literatura de 1996
A poeta Wislawa Szymborska durante banquete servido na entrega do Prêmio Nobel de Literatura de 1996

“MONA LISA”: museu espanhol encontra cópia / londres

Quadro teria sido pintado na mesma época do retrato original

01 de fevereiro de 2012 | 16h 47
Reuters

MADRI – O Museu do Prado encontrou em seus arquivos uma cópia da Mona Lisa, de Leonardo da Vinci, que acredita-se ter sido pintada ao mesmo tempo que o retrato original no ateliê do artista italiano, segundo uma publicação artística.


Pintura foi descoberta no Museu do Prado, em Madri - Reuters
Reuters
Pintura foi descoberta no Museu do Prado, em Madri

 

A revelação foi feita por uma especialista do museu espanhol em um seminário na Galeria Nacional de Londres há duas semanas, e foi divulgado pela primeira vez na revista The Art Newspaper.

A pinacoteca de Madri confirmou somente que apresentaria a obra no fim de fevereiro, já que ainda está em restauração.

Segundo a revista, o quadro teria sido feito por um pupilo de Leonardo da Vinci ao mesmo tempo em que o mestre pintava sua obra mais famosa, entre 1503 e 1506, mas ficou relegada nos depósitos do Prado por se pensar que era mais uma cópia do famoso retrato exposto no Museu do Louvre.

Análises de raios-x permitiram comprovar que sob um verniz escuro na obra – praticamente do mesmo tamanho que a Mona Lisa autêntica – havia um fundo paisagístico da Toscana parecido ao do quadro original.

Está previsto que o quadro, cuja autenticidade foi comprovada pelo Prado e o Louvre, viaje a Paris, onde ficará exposto temporariamente junto com a obra original.

EXÉRCITO BRASILEIRO: DENÚNCIA VERGONHOSA! É PRECISO QUE O MPF E O MPM, INVESTIGUEM E PUNAM OS INFRATORES

Comentário de IVAN DE SALLES:

 
Tenho vergonha de mim mesmo. Isto é, fui soldado do 2 Batalhão de
Caçadores, que fica na cidade de São Vicente-SP. Tenho vergonha e nojo
quando recordo em minha mente, que fui obrigado a vestir a farda do
Exército Brasileiro. Que, para mim, é menos que um pano que se coloca no
piso onde ando. Fui agredido a tapas pelo capitão LUCIANO DA SILVA
NOGUEIRA. Além disso, fui colocado na SOLITÁRIA por trinta dias. O
coronel ALAOR GONÇALVES COUTO, comandante do batalhão, não
tomou qualquer providências a respeito da agressão.Foi omisso e
covarde.A covardia dos militares das Forças Aramadas,é conhecida no
planeta terra.Fui um soldado desonrado dentro do Exército Brasileiro. O
Exército Brasileiro deve satisfação a NAÇÃO BRASILEIRA.Todos os
torturadores, bandidos fardados, deveriam conhecer a prisão perpétua.
Na Argentina,generais,brigadeiros e almirantes, estão na cadeia.E no
Brasil, qual foi a punição aos bandidos do Exército,Marinha e Aeronáutica?
Portanto, é vergonhoso dizer que sou brasileiro.Tenho pena das famílias
que tiveram filhos,maridos,namorados e amigos torturados e mortos pela
ditadura militar. Que vergonha ! Que desonra !

matéria na qual foi postado este comentário: AQUI