DIVALDO PEREIRA FRANCO, entrevista / salvador.ba

P: – EXISTEM OS CHAMADOS ESPÍRITOS ELEMENTAIS OU ESPÍRITOS DA NATUREZA?
R: – Sim, existem os espíritos que contribuem em favor do desenvolvimento dos recursos da Natureza. Em todas as épocas eles foram conhecidos, identificando-se através de nomenclatura variada, fazendo parte mitológica dos povos e tornando-se alguns deles ‘deuses’, que se faziam temer ou amar.

P: – QUAL É O ESTÁGIO EVOLUTIVO DESSES ESPÍRITOS?
R: – Alguns são de elevada categoria e comandam os menos evoluídos, que se lhes submetem docilmente, elaborando em favor do progresso pessoal e geral, na condição de auxiliares daqueles que presidem aos fenômenos da Natureza.

P: – ENTÃO ELES SÃO SUBMETIDOS HIERARQUICAMENTE A OUTRA ORDEM MAIS ELEVADA DE ESPÍRITOS?
R: – De acordo com o papel que desempenham, de maior ou menor inteligência, tornam-se responsáveis por inúmeros fenômenos ou contribuem para que os mesmos aconteçam. Os que se fixam nas ocorrências inferiores, mais materiais, são, portanto, pela própria atividade que desempenham, mais atrasados submetidos aos de grande elevação, que os comandam e orientam.

P: – ESTES ESPÍRITOS SE APRESENTAM COM FORMAS DEFINIDAS, COMO POR EXEMPLO FADAS, DUENDES, GNOMOS, SILFOS, ELFOS, SÁTIROS, ETC?
R: – Alguns deles, senão a grande maioria dos menos evoluídos, que ainda não tiveram reencarnações na Terra, apresentam-se, não raro, com formas especiais, pequena dimensão, o que deu origem aos diversos nomes nas sociedades mitológicas do passado. Acreditamos pessoalmente, por experiências mediúnicas, que alguns vivem os Períodos Intermediários entre as formas primitivas e hominais, preparando-se para futuras reencarnações humanas.

P: – QUER DIZER QUE JÁ PASSARAM OU PASSAM, COMO NÓS, ESPÍRITOS HUMANOS, POR CICLOS EVOLUTIVOS, REENCARNAÇÕES?
R: – A reencarnação é lei da Vida através de cujo processo o psiquismo adquire sabedoria e ‘desvela o seu Deus interno’. Na questão 538 de O Livro dos Espíritos, Allan Kardec interroga: “Formam categoria especial no mundo espírita os Espíritos que presidem os fenômenos da Natureza? Serão seres à parte ou Espíritos que foram encarnados como nós?” E os Benfeitores da Humanidade responderam: “Que foram ou que serão“.

P: – ALGUM DIA SERÃO OU JÁ FORAM HOMENS TERRESTRES?
R: – Os mais elevados já viveram na Terra, onde desenvolveram grandes aptidões. Os outros, menos evoluídos, reencarnar-se-ão na Terra ou outros mundos, após se desincumbirem de deveres que os credenciem moral e intelectualmente, avançando sempre, porque a perfeição é meta que a todos os seres está destinada.

P: – O ELEMENTAIS SÃO AUTÓCTONES OU VIERAM DE OUTROS PLANETAS?
R: – Pessoalmente acreditamos que um número imenso teve sua origem na Terra e outros vieram de diferentes mundos, a fim de contribuírem com o progresso do nosso planeta.

P: – QUE TAREFAS EXECUTAM?
R: – Inumeráveis. Protegem os vegetais, os animais, os homens. Contribuem para acontecimentos diversos: tempestades, chuvas, maremotos, terremotos… interferindo nos fenômenos “normais” da Natureza sob o comando dos Engenheiros Espirituais que operam em nome de Deus, que “não exerce ação direta sobre a matéria. Ele encontra agentes dedicados em todos os graus da escala dos mundos“, como responderam os Venerandos Guias a Kardec, na questão 536b de “O Livro dos Espíritos”.

P: – TODOS ELES SABEM MANIPULAR CONSCIENTEMENTE OS FLUIDOS DA NATUREZA?
R: – Nem todos. Somente os condutores sabem o que fazem e para o que fazem, quando atuam nos elementos da Natureza. Os mais atrasados “oferecem utilidade ao conjunto” não suspeitando sequer que são “Instrumentos de Deus“.

P: – NÓS NÃO OS VEMOS NORMALMENTE. ISTO SIGNIFICA QUE NÃO SE REVESTEM DE MATÉRIA DENSA?
R: – O conceito de matéria na atualidade, é muito amplo. A sua “invisibilidade” aos olhos humanos, a algum indivíduo, demonstra que sejam constituídos de maneira equivalente aos demais espíritos da Criação. Encontram-se em determinada fase de desenvolvimento, que são perceptíveis somente aos médiuns, as pessoas de percepção especial, qual ocorre também com os Espíritos Nobres, que não são detectados por qualquer pessoa destituída de faculdade mediúnica.

P: – QUAL É O HABITAT NATURAL DESSES ESPÍRITOS?
R: – A erraticidade, o mundo dos Espíritos, pertencendo a uma classe própria e, portanto, vivendo em regiões compatíveis ao seu grau de evolução. “Misturam-se” aos homens e vivem, na grande maioria, na própria Natureza, que lhes serve de espaço especial.

P: – UMA DAS GRANDES PREOCUPAÇÕES DA HUMANIDADE, ATUALMENTE, É A PRESERVAÇÃO DO EQUILÍBRIO ECOLÓGICO. QUAL A ATITUDE OU PROVIDÊNCIA QUE TOMAM QUANDO A NATUREZA É DESRESPEITADA PELOS HOMENS?
R: – Quando na infância do desenvolvimento, susceptíveis às reações mais primitivas, tornam-se agressivos e revoltados. À medida que evoluem, fazem se benignos e se apiedam dos adversários da vida em qualquer forma pela qual esta se expressa. Assim, inspiram a proteção à Natureza, o desenvolvimento de recursos que a preservem, a sua utilização nobre em favor da vida em geral, em suma, “fazem pela Natureza o que gostariam que cada qual fizesse por si mesmo“.

3 Respostas

  1. Esse seres elementais, embora façam parte de uma dimensão dentro da esfera terrestre, estão submetidos a outro tipo de evolução. Sempre que há interação com humanos, é de forma a que um não afete o outro para bem ou para mal. Para nós humanos é bom saber que existem, o que nos ajuda ou leva a outra compreensão sobre as leis universais. Essa entrevista, retrato do pensamento espírita, dá a impressão que o objetivo é chegar ao estado humano. Isso é ridículo, se olharmos o estado da humanidade – não só hoje como através dos tempos. Cada ronda e cada espécie obedecem a seus próprios e naturais percursos evolucionários. A nossa não é única, nem a melhor nem a pior. O processo de evolução da matéria tem por finalidade permitir que o espírito ou consciência universal dentro de cada um, ultrapasse os limites do instinto, o que permite a mente ser guiada apenas pelo Belo. Na medida em que a mente se desliga dos instintos e transforma emoções em sentimentos (sim, há uma grande diferença. Quem estiver interessado que leia o meu livro “O Segredo além do Pensamento”) o ser humano evolui. Porém, há outras formas de evolução, como o desenvolvimento através das várias fases do Amor até a sua forma mais pura. O que será o objetivo da sexta raça humana, na qual estamos entrando.
    Não há dúvida que ao destruir a natureza e com o aumento da população afetamos outros mundos, mas sempre devemos lembrar que esses seres vivem noutra dimensão. Um exemplo extremo de interação aconteceu na Islândia, século XX. Estavam construindo um caminho de ferro. Uma rocha de cinco metros cúbicos estava no caminho. Seria dinamitada. Uma criança passando por esse lugar foi abordada por um ser dessa outra esfera que lhe disse para transportarem essa pedra para outro lugar. Não pediu, ordenou. Assim foi feito. O próprio governo da Islândia assumiu os custos, e a vida continuou o seu curso. Isto nos diz para estarmos atentos ao mundo à nossa volta. Todos os jardins devem ter um canto sem ser usado ou trabalhado. No meu pequeno jardim tenho dois lugares praticacamente abandonados e, por incrível que pareça, um deles está sempre bonito.
    Rosa DeSouza
    http://www.rosadesouza.com

  2. Avani Maria ilveira Martins | Resposta

    Eu tive oportunidade de conhecer Divaldo, com 12 anos quando fui com minha mãe a uma palestra dele em Porto Alegre. É sempre muito bom ouvi-lo, obrigada pela matéria.
    Avani

  3. Este é o grande Divaldo, sempre com sua capacidade de sintetizar em poucas palavras os mais complexos assuntos,,,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: