Arquivos Diários: 16 março, 2012

Hubble faz imagem de estrelas mais antigas da galáxia

Aglomerado estelar Messier 9 está a 25 mil anos-luz da Terra.

Imagem do telescópio espacial foi divulgada nesta sexta (16).

Imagem do telescópio espacial Hubble mostra o aglomerado estelar Messier 9, que fica perto do centro da nossa galáxia. Os cientistas acreditam que as estrelas ali estão entre as mais antigas da Via Láctea, cerca de duas vezes mais velhas que nosso Sol. (Foto: NASA/ESA)Imagem do telescópio espacial Hubble mostra o aglomerado estelar Messier 9, que fica perto do centro da nossa galáxia. Os cientistas acreditam que as estrelas ali estão entre as mais antigas da Via Láctea, cerca de duas vezes mais velhas que nosso Sol. (Foto: NASA/ESA)
Do G1, em São Paulo

ORAÇÃO DE JOÃO MARIA – de jairo pereira / quedas do iguaçu .pr

 

Foi com teus olhos

De João e de Maria

Senhor João Maria

Que vi o profundo da serra

Que conhei a larva da terra

E a extensão das fazendas vazias.

 

Foi com os teus pés

De João e de Maria

Senhor João Maria

Que pisei o solo das estradas

Desconhecidas

Os carreiros úmidos das matas

Que senti os espinhos

Da sina de errante.

 

Foi com tua fome

De João e de Maria

Senhor João Maria

Que comi o pão de milho

Na casa do pobre

E masquei a erva do sertão.

 

Foi com tua força

De João e de Maria

Senhor João Maria

Que entendi a filosofia

Do princípio e do fim dos

Tempos

A razão natural que se expressa

E a ideologia do amor.

 

Foi  com tua cura

De João e de Maria

Senhor João Maria

Que sarei o silêncio do triste

E o hilário do alegre

No campo sem fim de cada dia.

 

Foi com tua alma

De João e de Maria

Senhor João Maria

Que senti a escuridão da noite

E o brilho do dia

A senda e o movimento

Das  multidões operárias.

 

Foi com tua análise ilógica

De João e de Maria

Senhor João Maria

Que joguei a praga no padre

No político e no fazendeiro,

Naquela cidade onde os livres

Não são aceitos.

 

Foi com tua voz inaudível

De João e de Maria

Senhor João Maria

Que fiz tremer os governos, os exércitos,

E os poderosos civis.

 

Foi com teus olhos, pés,

Fome, alma, força e delírio,

De João e de Maria,

Senhor João Maria

Que cruzei rios, pontes, matas e serras,

Que fiz a mais bela apologia à terra

(que um homem jamais sonhou)

Porque a noite dos tempos

Era de minha exclusiva propriedade.