FLORESTA DE GENTE SER – de zuleika dos reis / são paulo.sp


 

Ai, que saudade

da Ternura

que era floresta

que era Amazônia

a perder de vista

a atravessar

a preencher

os múltiplos Estados

de gente ser.

 

Saudade da floresta

que era Ternura

floresta devastada

que em terra de predadores

floresta que era verde

toda funda de raízes

até o centro de gente ser.

 

Ai, que se enlouquece

sobre a terra que agoniza

ai, que se enlouquece

nestes animais que agonizam

nestes rios que sangram

nestes peixes, ai, assim cegos,

nestas sereias, ai, que não cantam mais.

 

Ai, que saudade

de gente ser.

Ternura verde

há-que reflorestar-te

há-que reflorestar

o ser.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: