MUDEM – uma homenagem as mulheres no seu dia – do jornalista gustavo henrique vidal / curitiba.pr

MUDEM

As postagens de hoje estão cada vez mais variadas: as divertidas, as machistas e as do respeito.

Mas continua sendo o dia da veneração.
Hoje os homens reconhecem a importância delas.
Mas só hoje, salvo às exceções.

Todos são carinhosos, amáveis, que chegam a enojar.
Lotam os motéis de reservas e esgotam os estoques das floriculturas e docerias.

E tudo acaba em sexo.
Sem respeito.
Voltando às origens da servidão feminina.

Esquecem-se da luta diária delas.
Até elas esquecem.
Comemoram um dia originado do fogo, fogo que queimou centenas de mulheres dentro de uma fábrica.
Ah! Mas isso não importa.
O Dia Interacional da Mulher virou um negócio.

Não para mim.
Eu não esqueço.
Do enfrentamento e solidão.
Da aversão e raiva.
Sentimento comum nelas, devido à convivência diária com os “doadores da costela”, que transformam esse mundão, cada vez mais insensível.

Se eu sou sensível?

Eu sou.
Sensível às lutas, às suas dores.
Sou sensível, apenas.

Raros são os homens que enxergam o coração de uma mulher.
Não sou um deles.
Mas admiro-os sem conhecer.

Um coração que sangra sem cor.
Suportando a barbárie sem pulsação.
Que silencia.

Nós, homens, não sabemos a metade do que se passa no coração delas.
E não queremos saber.
É do homem a razão.
O coração é da mulher.
E muitas vezes a razão também é.

Mas é preciso se importar.
Defender.
E lutar, muito.

Anita, Olga e Rosa e tantas outras estão aí.
Indicando o caminho.
Lutaram com homens, independentes.
E não ‘como’ homens, como bradam velhas vozes roucas distorcidas.

O que me vem à cabeça neste dia?
Demonstrar o mesmo respeito de todos os dias.
Que pouco existe em muitos.
Pouco que já agrada a muitas.
Mas poucas ainda querem mais.

Amem as mulheres.
Todos os dias.
Eu amo.
Todas.
Pelo fato de serem, simplesmente, mulheres.

 

.

ELE, o autor:

Anúncios

2 Respostas

  1. Parabens,adorei seu texto.Mulher e coraçao e muitas vezes tambem razao.Bjssss

  2. Tudo o que quis ler hoje e busquei em vão, na escrita de homens e de mulheres, também,que a absoluta maioria delas incorporou o discurso do Sistema. Busquei… busquei … não em vão,que vim encontrá-lo aqui, emseu texto, Gustavo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: