Arquivos de Tag: ideologia

MARX ou HOAX por cleto de assis

Sou um entusiasta da Internet. Ela se tornou a maior fornalha de conhecimento jamais construída pela humanidade. Mas, como toda fornalha, ela pode forjar o aço e também produz impurezas. Todo bom ferreiro deve saber separar o metal precioso da ganga.

A citação marxista trazida a este blog porAlceu Sperançaem seu texto Marxismo: não conseguem inventar nada mais atual?,  é uma das que me causam um pouco de temor, quando se é inclinado a tomá-la como verdadeira. Por isso, tenho sido rigoroso na verificação das fontes  – tese, aliás, defendida por Sperança, ao citar, logo no início de seu texto, essa coincidente preocupação de Marx. Pesquiso, vou atrás do início da conversa, das obras e sites eventualmente citados. A rede está cheia de hoax, palavra inglesa que significa trote, peça, brincadeira. Hoje há sites dedicados a esse tema, pois é muito fácil afirmar coisas que não existem, já que muitas das citações são feitas anonimamente. Mas isso tem levado a aborrecimentos e, muitas vezes, a confusões dolorosas, se o trote for mal intencionado. Não raro, servem a objetivos propagandísticos, fazendo crer ao leitor, que tal “verdade” pode ser incondicionalmente aceita. No mínimo, colaboram com a difusão de conhecimento inexato ou falso.

A frase atribuída a Karl Marx, e escrita n’O Capital, não está fácil de encontrar. Tenho o livro, mas como é mais difícil localizar a citação no texto impresso, busquei versões on line e nada. Pedi ajuda ao Google e ela só aparece no mesmo contexto: que Marx teria afirmado, em 1867, na sua bíblia. Fui a outras fontes e descobri o texto do comentarista de economia do Times, Tom Petruno, que também está com a mesma dúvida. Vejam o que ele escreveu, há pouco tempo.

Karl Marx pode ter sido presciente, mas não teve esta presciência

10:24, 11 de fevereiro de 2009

Se ele tivesse efetivamente dito isso, os americanos poderiam ter um novo saudável respeito – ou talvez medo – de Karl Marx. Essa citação do gênero hoax vem circulando na Internet há pelo menos um mês, atribuída ao homem mais associado ao surgimento do comunismo:

“Proprietários de capitais deverão estimular a classe trabalhadora para comprar mais bens, casas e tecnologia mais caros, a empurrá-los para ter mais e mais caros créditos, até que a dívida se torne insuportável. A dívida não paga vai levar à falência dos bancos, que têm de ser nacionalizados, e o Estado vai ter que tomar a estrada que vai acabar por conduzir ao comunismo. ” – Karl Marx, Das Kapital, 1867

Na blogosfera, nenhuma pessoa que tenha pesquisado encontrou qualquer citação de Marx nesse sentido. Não foi possível encontrá-la, ou algo remotamente com som similar, nem em marxists.org.

Como escreveu Megan McArdle na revista Atlantic, a frase soa imediatamente “um pouco a propósito, como se Marx a tivesse escrito diretamente na sala verde da CNN.”
Mesmo assim, Marx previu que o comunismo seria a última etapa na evolução da sociedade humana, uma vez que a classe trabalhadora finalmente se revoltaria contra a exploração da classe capitalista. Sua visão, entretanto, foi de um comunismo utópico, não o comunismo autoritário da antiga União Soviética.

Quanto a verdadeiras citações de Marx a propósito da atual confusão da conjuntura econômica e financeira do sistema, aqui vai uma:

“Em todas as trapaças das bolsas, cada um sabe que em algum tempo ou outro, a queda deve chegar, mas cada um espera que ela possa cair na cabeça de seu vizinho, depois de ele próprio ter acumulado a chuva de ouro e a colocado em lugar seguro. Après moi le déluge! é o lema de todos os capitalistas e de cada nação capitalista. Daí que o capital é temerário para a saúde ou duração de vida do trabalhador, a não ser sob coação da sociedade. ” – Tom Petruno in http://latimesblogs.latimes.com/money_co/2009/02/karl-marx-hoax.html

Sem demérito ao trabalho de Alceu – de quem tenho admirado outros textos aqui postados – seria muito bom se o autor nos esclarecesse a origem da citação, se possível com a página, o capítulo e o volume d’O Capital, se é ali que ela se encontra. Por favor, não me obrigue a ler o livro inteiro novamente.

Aliás, essas dúvidas têm me convencido, mais e mais, que os textos publicados na rede devem ser acompanhados de todas as informações complementares, principalmente de fontes e datas, para que a ganga da Internet seja perfeitamente visível.

Mas não finalizarei sem outro comentário: não posso concordar que só os professores que cultivam o espírito crítico e empregam as categorias marxianas são os melhores. Há bons, excelentes e péssimos professores em qualquer categoria de pensamento filosófico ou político. O que devemos combater é que a universidade brasileira, que já está corroída por problemas educacionais e administrativos, faça uso de uma só linha de pensamento para desenvolver conhecimento e formar profissionais. Deixaria, assim, de ser Universidade, onde se deve debater o pensamento universal (de todos os tipos).

karl_marx_001                  o filósofo karl marx. foto livre.