Arquivos de Tag: osvaldo wronski

OSVALDO WRONSKI e seus haicais / curitiba

HAI CAIS DE ANIVERSÁRIO

.

FELIZ ANIVERSÁRIO

O ANO QUE PASSOU

FOI ALÉM  DO CALENDÁRIO

.

SOM  NA CAIXA

O DIA DE HOJE

MERECE ESTA FAIXA

.

OBRIGADO PELOS PRESENTES

ELES DESATAM

A ALEGRIA CONTIDA

DENTRO DA GENTE

.

UM DIA POR ANO

ELE SERÁ CELEBRADO

CAIA NA SEMANA

OU NO FERIADO

.

O BRIGADEIRO

DEU BOLO

NOS DOIS AMORES

DE OLHO NA SOGRA

.

CRIANÇA EM  FESTA

TENTAÇÃO DE BRIGADEIRO

ESTÁ ESCRITO NA TESTA

.

DEPOIS DE ASSOPRAR A VELA

AINDA RESTOU FÔLEGO

PARA DAR O BOLO NELA

.

CHUVISCO DEBAIXO DO CHUVEIRO

SOBRE A MESA DE DOCES

CÉU DE BRIGADEIRO

.

NÃO QUEIRA SABER A IDADE

ESTA PERGUNTA

PODE ESTAR CHEIA DE MALDADE

.

PARABÉNS PARA VOCÊ

ESTA CANÇÃO

VAI ALÉM DO PORTUGUÊS

.

ESQUECI DE TE CONVIDAR

PARA DIZER A VERDADE

SEQUER VI O ANO PASSAR

AINDA SOBRE O OPOSTO DO CONTRÁRIO de osvaldo wronski /curitiba

de longe a proximidade os altera
quando eles se retocam
a faísca é inevitavelmente indelével
choque anato-térmico que crepita
arrepiando os pelos
arrancando suas raízes

quando se encostam
as palavras poliglotam
impossível mantê-los unidos
diante de tamanha atração contrária
ou se diz pára
os se separam
para drasticamente
se anularem

A VIDA COM TEMPO de osvaldo wronski / curitiba


O satélite fotografa a alma da chuva

Que por acima se aproxima

Fazendo-nos ficar a sós

.

Nada podemos contra o seu avanço

Que medonho e cativante nos enfrenta

estremecendo todas as estruturas

.

Vamos dar um tempo ao tempo

Este pode ser um bom momento

Para acompanhar os seus estágios

.

Por momentos nos contemos

Cercados por água saciante

Benvinda de todos os lados

.

Lá fora  a água retinge a cor da tinta

Invadindo lugares, privando a cidade de pessoas

Que andam em círculos sobre o metro quadrado

.

Nuvens obscuras encobrem o céu

O raio aponta para o chão

estarrecendo o cenário

.

Indo até aonde nós nos temos

Debaixo de algum abrigo metereológico

O clima se modifica e tudo se reedita

.

Chuva que cai como uma luva

quem me dera ficar ao deus dará

e ver o tempo que não para de cessar

MOMENTO QUE EVAPORA poema de osvaldo wronski

A palavra da hora

Deve ser escrita e lida sem demora

Muito tempo na dispensa

E perderá a flora

O vento vai virar

A folha agora

Aquele raro instante

Logo irá embora

Intrigante encontro

Com a vida dando o fora