PROJEÇÃO poema de sergio bitencourt

“O Amor na projeção dele
 E vindo da sinceridade,
 Faz da trajetória,
 A Sensibilidade.
 
“A deixar a oratória,
 Sem argumento,
 Como o coração,
 A flor da pele.
 
 Pois chega de bobagens,
 Assim são essas viagens.
 
 Ele no fim nos olha,
 Do jeito da folha
 Na brisa do momento.
 
 De resto,
 Somos todos sem voz,
 Achando que somos nós.” 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: